Principal >> Mundo >> A equipe de campanha do presidente dos EUA, Donald Trump, processa a CNN por difamação sobre artigo de opinião sobre a Rússia

A equipe de campanha do presidente dos EUA, Donald Trump, processa a CNN por difamação sobre artigo de opinião sobre a Rússia

Este não é o primeiro processo dessa natureza pela equipe de Trump. A equipe de campanha processou os jornais diários americanos The New York Times e The Washington Post durante os últimos dez dias, em artigos de opinião semelhantes publicados em 2019. Os três processos reivindicam danos no valor de milhões de dólares.

donald trump reeleição, eleições dos EUA 2020, CNN, bernie sanders, Joe Biden, pete buttigieg, notícias dos Estados Unidos, donald trump para o presidente 2020, notícias mundiais, notícias expressas da ÍndiaEm uma ação movida contra a CNN, a campanha de reeleição de Trump acusou a emissora de preconceito contra o presidente. (aliança / AP Photo / M. Balce Ceneta)

A campanha de reeleição do presidente dos EUA, Donald Trump, processou a rede de notícias e a empresa de mídia digital CNN. A ação, movida no Tribunal Distrital dos Estados Unidos em Atlanta, objetou a uma declaração em um artigo de opinião do contribuidor da CNN Larry Noble, que foi publicado em 13 de junho de 2019.

Noble, que é ex-conselheiro geral da Comissão Eleitoral Federal, escreveu que o presidente deveria ter sido acusado de solicitar ajuda da Rússia para a campanha eleitoral de 2016. Ele afirmou que a campanha de Trump avaliou os riscos e benefícios potenciais de buscar novamente a ajuda da Rússia em 2020 e decidiu deixar essa opção sobre a mesa.

A CNN não se pronunciou sobre o processo. Especialistas jurídicos, no entanto, disseram que o processo por difamação seria difícil para a equipe de Trump vencer porque a lei dos EUA oferece ampla proteção aos redatores de opinião que expressam suas opiniões sobre funcionários públicos como o presidente.

Não ficou claro por que a equipe de Trump esperou até agora para tomar medidas contra o artigo de opinião publicado há quase nove meses.

Este não é o primeiro processo dessa natureza pela equipe de Trump. A equipe de campanha processou os jornais diários americanos The New York Times e The Washington Post durante os últimos dez dias, em artigos de opinião semelhantes publicados em 2019. Os três processos reivindicam danos no valor de milhões de dólares.

Trump frequentemente chamou a investigação sobre a intromissão da Rússia nas eleições de 2016 de uma caça às bruxas contra ele.

Trump entrou em confronto várias vezes com meios de comunicação e publicações que ele sente que o criticam e muitas vezes os chama de notícias falsas. Ele também disse que a mídia era inimiga do povo. A ação afirma que há um padrão sistêmico de preconceito contra o presidente pela CNN.

Em 2018, a Casa Branca revogou as credenciais do correspondente da CNN Jim Acosta por um breve período, depois que ele questionou o presidente sobre o conluio com a Rússia e uma caravana de migrantes no México.

O presidente dos Estados Unidos foi acusado pela Câmara dos Representantes por pressionar o presidente ucraniano Volodymyr Zelnskiy a investigar seu potencial rival do Partido Democrata, Joe Biden. Trump foi absolvido pelo Senado.