Principal >> Noticias Do Mundo >> Ataque suicida em Istambul: 5 mortos, vários feridos no bairro comercial da cidade

Ataque suicida em Istambul: 5 mortos, vários feridos no bairro comercial da cidade

A explosão atingiu a rua Istiklal, uma avenida larga fechada ao tráfego repleta de lojas internacionais e shopping centers, a apenas algumas centenas de metros de uma área onde os ônibus da polícia costumam ficar estacionados, disse uma testemunha da Reuters.

istambul, bomba de istambul, explosão de istambul, atentado suicida de istambul, atentado suicida de istambul, turquia, explosão na turquia, atentado suicida na turquia, atentado suicida na turquia, notícias da turquia, notícias do mundoCravos e velas foram deixados no local da explosão na Praça Taksim, um marco da cidade, perto do local da explosão, em Istambul, Turquia, sábado, 19 de março de 2016. (Foto AP)

Um ataque suicida na principal rua comercial de pedestres de Istambul no sábado matou cinco pessoas, incluindo dois israelenses-americanos de dupla nacionalidade e um cidadão iraniano, e feriu várias dezenas de outras pessoas, no sexto atentado suicida na Turquia no ano passado.

O primeiro-ministro Ahmet Davutoglu divulgou um comunicado dizendo que havia vários estrangeiros entre as vítimas.

A Turquia sempre disse que o terrorismo não tem religião, nem língua, nem raça, e que o terrorismo deve ser condenado, não importa quem sejam os perpetradores, disse ele. Este triste acontecimento mostrou mais uma vez como nossa posição é correta.

ASSISTA VÍDEO

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade, mas as suspeitas recaíram sobre o grupo do Estado Islâmico e sobre militantes curdos que reivindicaram dois ataques recentes na capital, Ancara. Amostras de DNA foram coletadas de familiares de dois possíveis militantes do Estado Islâmico que poderiam ser o homem-bomba, informou a agência de notícias privada turca Dogan.

A explosão atingiu a Rua Istiklal, um destino popular para turistas e moradores em um bairro central que abriga cafés, restaurantes, consulados estrangeiros e um escritório do governo. O governador de Istambul, Vasip Sahin, disse que houve cinco mortes e que as investigações ainda estão em andamento. Um funcionário do Ministério do Interior disse que o número de mortos incluía o homem-bomba.

istambul, bomba de istambul, explosão de istambul, atentado suicida de istambul, atentado suicida de istambul, turquia, explosão na turquia, atentado suicida na turquia, atentado suicida na turquia, notícias da turquia, notícias do mundoPeritos forenses da polícia inspecionam a área após o atentado suicida. (Reuters)

A polícia isolou rapidamente a área enquanto ambulâncias e uma equipe forense correram para o local após o atentado por volta das 11h. Os cafés normalmente lotados estavam fechados ou praticamente vazios, com proprietários de negócios fazendo ligações frenéticas para seus entes queridos para garantir sua segurança. Turistas aturdidos se perguntavam para onde ir.

Foi uma explosão forte, disse Muhammed Fatur, um sírio que trabalha em um açougue perto do local da explosão. A polícia veio ao local e isolou a área. O local permaneceu fora dos limites até pouco depois do pôr do sol, quando pedestres e lojistas hesitantes voltaram para inspecionar os danos.

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu confirmou que pelo menos duas das vítimas eram israelenses. Um diplomata israelense em Istambul disse que os dois também têm cidadania americana.

Podemos confirmar com tristeza que dois civis israelenses foram mortos e podemos ter uma terceira fatalidade, disse ele.

Israel estava cooperando com outras agências de inteligência para determinar se o ataque era dirigido especificamente a israelenses. Dois aviões estavam sendo enviados a Istambul para evacuar outros feridos na explosão.

A maioria dos israelenses apanhados no ataque estava em uma excursão gastronômica pela cidade, disseram as autoridades. O grupo tinha acabado de tomar o café da manhã nas proximidades quando a explosão atingiu a rua. A mídia israelense nomeou uma das vítimas como Simha Damari, de 60 anos, mãe de quatro filhos, e disse que seu marido também ficou ferido no ataque.

Ned Price, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, confirmou que dois cidadãos americanos estavam entre os mortos no ataque de Istambul. Suas identidades não foram divulgadas.

istambul, bomba de istambul, explosão de istambul, atentado suicida de istambul, atentado suicida de istambul, turquia, explosão na turquia, atentado suicida na turquia, atentado suicida na turquia, notícias da turquia, notícias do mundoUma mulher reage após o bombardeio. (Reuters)

Um grupo de turistas iranianos também estava entre as vítimas. Alireza Razmkhah, 45, foi morto e sua esposa, Azan, e seu bebê, Diana, foram feridos, de acordo com a IRNA, a agência oficial de notícias iraniana. Uma mulher idosa também foi ferida no ataque, mas estava em condições estáveis, informou a agência.

O ataque coincidiu com uma visita à Turquia do ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif. Ele condenou o ato desumano e ofereceu suas condolências à Turquia.

O ministro da Saúde da Turquia, Mehmet Muezzinoglu, disse que as 36 pessoas feridas no ataque incluem seis israelenses, dois cidadãos irlandeses e uma pessoa cada um da Islândia, Alemanha, Dubai e Irã. Posteriormente, o governador de Istambul aumentou o número de feridos para 39 e disse que 24 deles eram estrangeiros, sem fornecer uma discriminação por nacionalidade.

O governador não confirmou as notícias da mídia de que o homem-bomba pode ter sido um militante do Estado Islâmico. Ele disse: A fiscalização continua de forma detalhada. É muito cedo para dizer alguma coisa.

A Turquia já estava no limite após dois recentes ataques suicidas com carros-bomba na capital, Ancara, que foram reivindicados por um grupo militante curdo que é uma ramificação do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, ou PKK. O ataque a bomba mais recente, em 13 de março, teve como alvo paradas de ônibus na rua mais movimentada de Ancara, matando 37 pessoas, incluindo dois homens-bomba.

A cantora britânica Skin escreveu no Facebook que a explosão ocorreu perto de seu hotel em Istambul e que os prédios tremeram como papel. Ela também expressou solidariedade com as pessoas inocentes e suas famílias presas nesta situação maligna.

A Turquia aumentou a segurança em Ancara e Istambul na preparação para o festival curdo da primavera de Newroz em 21 de março, que os curdos na Turquia tradicionalmente usam para afirmar sua identidade étnica e exigir maiores direitos.

O Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, condenou o ataque em Istambul, descrevendo-o como mais um atentado terrorista contra civis inocentes e nosso aliado, a Turquia.

Em sua declaração, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca condenou o ataque hediondo e disse que os Estados Unidos continuam firmes no apoio à Turquia, seu aliado e parceiro da Otan.

Esses repetidos atos de terrorismo na Turquia devem acabar, disse Price. Estamos em estreito contato com as autoridades turcas e reafirmamos nosso compromisso de trabalhar junto com a Turquia para enfrentar o mal do terrorismo.

O ministro irlandês das Relações Exteriores e do Comércio, Charlie Flanagan, expressou horror e tristeza com o ataque e confirmou que vários cidadãos irlandeses estavam entre os feridos.

istambul, bomba de istambul, explosão de istambul, atentado suicida de istambul, atentado suicida de istambul, turquia, explosão na turquia, atentado suicida na turquia, atentado suicida na turquia, notícias da turquia, notícias do mundoA polícia protege a área após o atentado suicida no centro de Istambul. (Reuters)

O vídeo postado nas redes sociais aparentemente capturando as consequências da explosão mostrou vários corpos imóveis alinhados ao pé das lojas fechadas quando uma segunda ambulância chega ao local. Imagens filmadas por uma testemunha mostraram uma cabeça decepada de um homem descansando ao lado dos trilhos do bonde da rua, a poucos metros dos corpos.

Na quinta-feira, a Alemanha fechou sua embaixada em Ancara, a escola alemã em Ancara e o consulado em Istambul, que fica no mesmo bairro da explosão, após um alerta de segurança. Doze turistas alemães foram mortos em um ataque suicida em janeiro em um bairro histórico de Istambul.

A explosão de sábado marca o sexto ataque suicida no país desde julho. Os cinco ataques anteriores, que mataram mais de 200 pessoas, foram atribuídos ao grupo do Estado Islâmico pelas autoridades turcas ou reivindicados por uma ramificação do PKK.

O PKK luta pela autonomia no sudeste da Turquia há três décadas em um conflito que já matou dezenas de milhares de pessoas. Um processo de paz de dois anos e meio entre o governo e o PKK foi interrompido em julho, revivendo o conflito.

A Turquia, que é parceira na guerra liderada pelos EUA contra o Estado Islâmico, também foi envolvida mais profundamente no conflito sírio e forçada a absorver 2,7 milhões de refugiados sírios. Em agosto passado, a Turquia começou a permitir que os caças americanos lançassem ataques aéreos a partir da base aérea de Incirlik, no sul da Turquia.