Principal >> Mundo >> O candidato presidencial do Brasil Jair Bolsonaro ganha pouco depois de esfaquear -poll

O candidato presidencial do Brasil Jair Bolsonaro ganha pouco depois de esfaquear -poll

O ataque com faca contra Bolsonaro complicou ainda mais a eleição mais imprevisível do Brasil em três décadas, com seu político mais popular, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preso, proibido de concorrer na votação de 7 de outubro devido a uma condenação por corrupção.

O candidato presidencial do Brasil Jair Bolsonaro ganha pouco depois de esfaquear -pollNumerosos vídeos nas redes sociais mostram o conservador Jair Bolsonaro sendo esfaqueado no estômago na quinta-feira. (Foto do arquivo)

O candidato presidencial de extrema direita do Brasil, Jair Bolsonaro, que foi esfaqueado no estômago durante um comício de campanha na semana passada, manteve a liderança, mas não viu grande impulso em uma pesquisa do Datafolha publicada na segunda-feira.

A primeira pesquisa realizada desde o esfaqueamento quase fatal de Bolsonaro mostrou que ele conquistou 24% dos votos potenciais entre os entrevistados, ante 22% na pesquisa Datafolha divulgada no mês passado. O esquerdista Ciro Gomes subiu para o segundo lugar, com 13%, ante 10%.

O ataque com faca contra Bolsonaro complicou ainda mais a eleição mais imprevisível do Brasil em três décadas, com seu político mais popular, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preso, proibido de concorrer na votação de 7 de outubro devido a uma condenação por corrupção.

No caso provável de um segundo turno, a pesquisa descobriu que o Bolsonaro empataria com Fernando Haddad, que é quase certo que seria nomeado o candidato do Partido dos Trabalhadores nesta semana, mas perderia feio para todos os outros grandes rivais.

Bolsonaro, um ex-capitão do Exército que defende a flexibilização das leis de controle de armas para combater o crime, gerou polêmica com comentários denegrindo mulheres, gays, negros e indígenas. Ele liderou o campo desde o início nas pesquisas que excluíram Lula, explorando a raiva dos eleitores em relação à corrupção política.

Gomes, um ex-governador do estado do Ceará no pobre nordeste brasileiro, mostrou em um debate presidencial na noite de domingo que seus ataques a Bolsonaro não seriam retardados pelo esfaqueamento deste último, quando disse que os deputados de direita sofreram um ferimento no estômago , mas não mudou nada em sua cabeça.

A ambientalista Marina Silva caiu da segunda para a terceira colocação na pesquisa Datafolha, com 11%, queda de 5 pontos percentuais.

A pesquisa da TV Globo e do jornal Folha de S.Paulo foi divulgada enquanto Lula passava o dia em reuniões na prisão com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que continua como candidato a vice-presidente na chapa do PT.
A estratégia do PT tem sido manter a candidatura de Lula viva o máximo possível e, em seguida, trabalhar para transferir seu apoio a Haddad, que obteve 9% de votos, ante 4% na mesma pesquisa semanas atrás.

As chances de Haddad de chegar ao segundo turno entre os dois candidatos mais votados dependerão de sua capacidade de obter o apoio massivo de Lula.

Na pesquisa de segunda-feira, o candidato de centro-direita favorável aos negócios Geraldo Alckmin registrou 10 por cento, subindo em relação aos 9 por cento que ganhou no mês passado. O Datafolha pesquisou 2.804 eleitores em todo o Brasil na segunda-feira. A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais