Principal >> Mundo >> Brasil: Desmatamento na Amazônia atinge o pico de 12 anos sob Bolsonaro

Brasil: Desmatamento na Amazônia atinge o pico de 12 anos sob Bolsonaro

O desmatamento na floresta amazônica do Brasil neste ano atingiu seu nível mais alto desde 2008, mostram dados do governo. A destruição ocorre enquanto o presidente Jair Bolsonaro continua a enfraquecer as regulamentações ambientais.

Animais permanecem após um incêndio na floresta amazônica perto de Porto Velho, Brasil, em 26 de agosto de 2019. A crescente intensidade dos incêndios florestais e sua propagação para novos cantos do globo aumenta o temor de que a mudança climática está exacerbando os perigos. (Victor Moriyama / The New York Times)

A floresta amazônica do Brasil perdeu 11.088 quilômetros quadrados (2,7 milhões de acres) para a exploração madeireira, desmatamento e incêndios entre agosto de 2019 e julho de 2020, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) do país. Isso representa um aumento de 9,5% em relação ao mesmo período do ano anterior

A taxa de desmatamento é a maior em 12 anos, mostram os dados divulgados na segunda-feira.

A floresta amazônica desempenha um papel vital na ecologia mundial, tanto como produtora de oxigênio quanto como provável sumidouro de carbono que absorve grandes quantidades do gás de efeito estufa dióxido de carbono da atmosfera.

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro continua prometendo aumento da atividade agrícola e mais desenvolvimento na região. Ele enfraqueceu muitas proteções florestais e medidas para neutralizar a extração ilegal de madeira que as administrações anteriores implementaram para reduzir o desmatamento desenfreado do final dos anos 1990 e início dos anos 2000.

Mudança climática e segurança

Separadamente, especialistas militares brasileiros alertaram na segunda-feira que o desmatamento na região amazônica poderia impactar negativamente na segurança energética e hídrica do país, alterando os padrões de chuvas.

Isso, por sua vez, poderia levar, eles disseram, a um fardo maior para as forças armadas brasileiras, uma vez que são forçadas a responder a mais crises humanitárias devido à mudança climática.

Grandes e numerosos incêndios florestais na região no ano passado causaram manchetes em todo o mundo. Governos e organizações internacionais pressionaram o Brasil a fazer mais para proteger a floresta tropical, a maior do mundo.